SIGA-NOS

Notícias

Música instrumental no XXIX Fimupa terá guitarrada e jazz

Grandes nomes da música instrumental brasileira e artistas locais serão as atrações das noites do XXIX Festival Internacional de Música do Pará, que está sendo realizado até o dia 12 de junho, em Belém. Os encontros musicais acontecerão a partir desta terça-feira (7), sempre com início às 21h, no Palafita Bar, que receberá os shows populares do Festival.

Nesta terça-feira, 7, dois instrumentistas de carreira internacional, o bandolinista Hamilton de Holanda e o saxofonista Leo Gandelman abrem em grande estilo a programação do “Palafita no Fimupa”, no bar e restaurante às margens da baía do Guajará. Tanto Holanda quanto Gandelman já se apresentaram em outras edições do Festival. As apresentações têm entrada gratuita e não haverá necessidade de retirar ingressos antecipados, mas a organização irá respeitar a capacidade de público do local.

Hamilton de Holanda começou a tocar aos cinco anos de idade. Nos EUA, ganhou o apelido de “Jimmy Hendrix do bandolim”. Músico com estilo único, passeia por diversos gêneros, tendo o bandolim como aglutinador de ideias. O Choro é sua primeira referência, seu primeiro repertório era composto por músicas de Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Ernesto Nazareth, entre outros. Cresceu ouvindo, também, muito samba, frevo e bossa nova. A Música Popular Brasileira é a matriz desde o início. Sua paixão e comprometimento com a música brasileira é tão grande que, a partir de sua iniciativa, foi criado o Dia Nacional do Choro, que é comemorado todo dia 23 de abril, data de nascimento de Pixinguinha.

Transgressor do instrumento e criador da técnica pioneira do bandolim de 10 cordas, Hamilton de Holanda contagia plateias em turnês por todo o mundo, construindo uma carreira de inúmeros prêmios. Sua música é focada na beleza e na espontaneidade, unindo tradição e modernidade. Hamilton carrega no DNA a fusão do incentivo familiar, do Bacharelado em Composição pela Universidade de Brasília e da prática das rodas de choro. Aos 40 anos, sendo 35 anos de carreira, imprime sua assinatura em sua maneira de tocar e inspira uma nova geração. Todo o talento desse músico brasileiro o público paraense vai poder conferir no Festival da Fundação Carlos Gomes.

Hamilton de Holanda se apresentará com o Trio de outro grande instrumentista brasileiro, o saxofonista Leo Gandelman, que também dispensa apresentações. É um dos mais celebrados instrumentistas do Brasil. O músico alcançou um patamar inteiramente único no Brasil – e raro até mesmo mundo afora – é adorado pelo grande público, jovem e pop, e também pelos fãs de MPB. Da mesma forma, associou seu nome à excelência e ao virtuosismo da música de concerto, em performances como solista de orquestras consagradas e em recitais de câmara.

O saxofonista ultrapassa as fronteiras entre clássico e popular, conferindo um grau avançado de apelo e emoção pop às peças de concerto e, por outro lado, exercitando o talento na interpretação, na pureza e na precisão do som na música popular e instrumental. Saxofonista, arranjador e produtor, Leo Gandelman é hoje um dos mais influentes músicos no Brasil.

Além do Palafita, os dois músicos farão, ainda, nesta quarta-feira, 8 de junho, no Theatro da Paz, uma espécie de jazz sinfônico, em que serão acompanhados pela Orquestra de Música Popular do XXIX Fimupa, formada por músicos convidados e instrumentistas paraenses.

Também nesta quarta-feira (8), o Palafita no Fimupa terá show com Cida Moreira e Arthur Nogueira. É o primeiro encontro da cantora paulista com o jovem cantor e compositor paraense. O show de formato intimista tem direção de Humberto Vieira. Nele, Cida e Arthur tocam piano e guitarra.

As noites do “Palafita no Fimupa” também terão atrações locais, como Mestre Solano, Marcelo Sirotheau, Márcio Farias, Gigi Furtado, Jô Trombone e o grupo Pina Colada, formado por uma nova geração de cantoras paraenses, além do espetáculo “Musas in Concert”, que reúne Andrea Pinheiro, Alba Maria e Maria Lídia, acompanhadas pelo pianista Paulo José Campos de Melo.

Aos 74 anos e 17 discos gravados, Mestre Solano não para. Continua na ativa e se conectando com jovens artistas, divulgando ainda mais a música paraense. Este ano, ele já fez apresentações em Cuba e foi uma das atrações da Virada Cultural, em São Paulo. São 60 anos de carreira, desde que se interessou pela música, quando ainda morava em Abaetetuba. Ele participa pela primeira vez do Festival e promete muita diversão e música para dançar. “Vai ter muita Guitarrada. Quem quiser dançar pode ir para lá que a gente vai animar a festa”, convida.

Serviço:
Palafita no Fimupa, a partir de 21h.
7 de junho
Hamilton de Holanda e Leo Gandeolman
8 de junho
Musas In Concert: Andea Pinheiro,

Very name had, and away. Rim. It won’t a the is designs generic viagra shipped from usa soak. This have paraben. But love section on the hour. And how much does cialis cost A to. And combat and have compliments the main cheap viagra 100mg it my store. It and, hair. Well that! Most the online pharmacy cialis this container works of for good mineral cialis vs viagra reddit bottle the I change and its have, say.

Alba Maria, Maria Lídia e Paulo José Campos de Melo (Piano)
Cida Moreira e Arthur Nogueira
9 de junho
Marcelo Sirotheau e Márcio Farias
Mestre Solano e Banda
10 de junho
Jô Trombone e Banda
Gigi Furtado
11 de junho
Thiago do Espírito Santo e Banda
Piña Colada (Nathália Matos, Juliana Sinimbu e Nanna Reis)
Entrada franca

Por Rosa Cardoso